MAB debate modelo energético brasileiro no encontro da REDLAR

11 de octubre de 2013

SAM 1288O Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) debateu nesta quarta-feira (09) o modelo energético brasileiro no V Encontro Latino americano da REDLAR, que acontece na Guatemala. O objetivo do encontro é reunir diferentes povos que resistem à construção de barragens para realizar troca de experiências das lutas aos projetos do capital e juntos construir estratégias para toda América Latina.

Em seus vinte e dois anos de luta e resistência, o MAB tem procurado debater a política energética brasileira como exemplo de modelo que não leva desenvolvimento para a população. Energia para que e para quem tem sido o principal questionamento do movimento ao afirmar que esse modelo está a serviço de grandes empresas do setor elétrico e bancos.

“Vivemos um momento de ofensiva do imperialismo na America Latina, pois temos muito recursos naturais como água, terra, minérios e uma grande biodiversidade”, afirmou Robson Formica, da coordenação nacional do MAB, analisando o momento atual que vivem as populações de toda America Latina.

O MAB apontou como desafios para as populações latina americanas a construção de organizações nacionais fortes e a construção de uma aliança continental entre os povos na luta para combater o modelo energético que saqueia todos os bens naturais para suprir apenas as demandas de grandes empresas transnacionais.

Participam do encontro 400 pessoas de comunidades ameaçadas e atingidas por barragens, movimentos sociais, organizações ambientalistas e de direitos humanos de 17 países da América Latina. O encontro acontece em Recalteco, município de Las Cruces, situado na região de Petèn, Guatemala, do dia 9 a 14 deste mês.

Posted in Uncategorized