350 famílias reivindicam terra para plantar em Americana

Martes 9 de Agosto de 2011

Nesta segunda-feira (8), 350 famílias do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) realizaram um ato político em defesa da reforma agrária em Americana, município de São Paulo.

A ação foi realizada no sítio Boa Vista, ocupado desde sábado (6). A resistência dos sem terra impediu a retirada das famílias pela polícia. De acordo com o movimento, a desocupação veio a mando da Usina Açucareira Ester, por meio de uma liminar vencida há dois anos.

Segundo Paulo Albuquerque, membro do MST, a Usina está situada em terra pública. O monocultivo da cana é implementado em cerca de 4 mil hectares dessas terras que pertencem ao governo. O MST ressalta que o empreendimento provoca a degradação da natureza com o esgotamento das riquezas minerais do solo pelo uso intensivo de agrotóxicos.

O sítio em Americana foi ocupada pelo movimento social no sábado (6). Outras ocupações já foram feitas na área, que pertence ao Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS). Alguns acampamentos já esperam pelo assentamento há pelos menos três anos.

Em uma ocupação anterior a essa, as famílias sem terra sofreram despejo violento pela Polícia Militar de Americana. Paulo conta que o novo acampamento tem se ampliado e vai resistir. As famílias vão continuar acampadas até que se tenha uma decisão da Justiça. (pulsar/adital)

 

Posted in Uncategorized