Brasil: MPA apoia greve dos Petroleiros

10 de novembro de 2015

mpa10nov15.jpgO Movimento dos Pequenos Agricultores, MPA-Brasil, tem somando-se a greve dos Petroleiros em defesa da Petrobrás e em defesa do Brasil. O que está em jogo é a privatização do o Pré-sal e da Petrobrás, a defesa do conteúdo nacional na extração e beneficiamento do petróleo, em defesa modelo de partilhas dos royalts e pelo fim do ajuste fiscal.

A categoria entrou em greve no dia 1º de novembro deste ano e tem destacado, que está não é uma pauta somente dos petroleiros/as, é uma pauta dos brasileiros/as, pois esta luta pode definir os rumos do Brasil pelos próximos 40 ou 50 anos.

Para Humberto Ribeiro, dirigente nacional do MPA, “a greve é uma forma legitima de não permitir que a Petrobrás e o Pré-sal sejam entregues aos interesses do imperialismo estadunidense, consideramos, portanto, que essa greve é em defesa do Brasil”, afirma o dirigente do MPA.

Ao longo destes 10 dias, tem ficado clara a intenção dos gestores da empresa em criminalizar os grevistas, utilizando de ações antisíndicas, da truculência da polícia, entre outras formas para tentar acabar com a greve.

Está não tem sido uma empreitada fácil, pois os/as petroleiros/as estão lutando contra diversos setores poderosos da economia, desde o capital internacional, a mídia comercial e burguesa, o poder judiciário e o parlamento brasileiro.

Inserido na luta por meio de brigadas de militantes em diversos Estados como: Bahia, Espirito Santo, São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, o MPA vem construindo diversas iniciativas com objetivo de romper o cerco midiático, pois a grande mídia, comercial e burguesa, não divulga uma só palavra sobre a greve.

O MPA em vários estados está realizando atos, programas e entrevistas nas rádios locais, colocando faixas de apoio a greve, realizando debates em escolas e universidade, entre outros, por compreender que está não é uma luta só dos petroleiros/as, mas, de toda população brasileira.

Uma possível derrota neste momento, pode trazer retrocessos em todas as leis do petróleo que podem colocar na pauta a entrega futura do pré-sal às empresas petroleiras privadas e a privatização da Petrobrás, o que causaria grandes perdas futuras à educação, saúde, emprego e direitos.

Por esta razão é que o Movimento dos Pequenos Agricultores reafirmamos seu compromisso com a Soberania Nacional e com a Petrobrás. “Seguimos no engajamento com os petroleiros/as, nos somando à luta nos terminais e nas refinarias da Petrobrás, lutando por uma Petrobrás que atenda aos interesses do povo brasileiro, por mais saúde, mais educação por meio dos royalties do petróleo, defendendo o Modelo de Partilha e o Conteúdo Nacional e em defesa dos trabalhadores/as”, finaliza Ribeiro, dirigente do MPA.

Posted in Uncategorized